GORILA vs HOMEM

O Viaje Comigo foi encarar uma aventura no coração da África!
Nós embarcamos em São Paulo rumo a Ruanda, um país localizado na África Central. Entre estradas, conexões e aeroportos, foram mais de 24 horas de viagem até chegarmos a nosso destino. Nosso objetivo? Conhecer o Gorila das Montanhas Leia Mais

Clima na Ruanda

Melhor época para conhecer Ruanda

Apesar de Ruanda estar localizada a apenas dois graus ao sul do equador, sua altitude torna o clima temperado e agradável. Atemperatura média diária é de 22° C. Ocorrem no país, duas estações chuvosas. (Fevereiro-Maio e Setembro-Dezembro), onde chuvas intensas ocorrem quase diariamente, alternando com tempo ensolarado.

Ruanda
Em nenhum momento esta chuvas impedem o turismo e a observação dos gorilas, embora seja sempre mais agradável visitá-los nas estações secas. A média anual de precipitação é de 800 mm, mas geralmente é mais pesado nas montanhas do oeste e noroeste do que nas savanas do leste.

Média climática 

Clima em Ruanda

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
Máximas 26°C 27°C 26°C 26°C 25°C 26°C 27°C 28°C 28°C 27°C 26°C 26°C
Mínimas 15°C 15°C 15°C 16°C 16°C 15°C 15°C 16°C 16°C 15°C 15°C 15°C
Dias de Chuva 11 11 15 18 13 2 1 4 10 17 17 14
Precip. 76 mm 91 mm 114 mm 154 mm 88 mm 18 mm 11 mm 31 mm 69 mm 105 mm 112 mm 77 mm

 

 

 

 

 

Destino Ruanda

Ruanda é um pequeno país na África centro-oriental, cuja área equivale ao estado de alagoas no Brasil. Seu clima é temperado e Ruandatemrelevo montanhoso que abriga uma população de 11 milhões de pessoas, a maioria jovem e vivendo na zona rural. O relevo e a atitude das pessoas justificam o slogan nacional: “Terra das mil montanhas e dos milhões de sorrisos”. A capital Kigali tem hoje um milhão de habitantes. Suas ruas são limpas, bem arborizadas e muito seguras. É uma das capitais africanas com maior desenvolvimento e qualidade de vida.

Ruanda é conhecida mundialmente por abrigar os famosos  e únicos Gorilas das Montanhas. É uma espécie em perigo de extinção e que habitam as montanhas Virunga, formadas por oito grandes vulcões. A área é dividida entre Ruanda, Congo e Uganda e é protegida por três parques nacionais. Em Ruanda,  os gorilas podem ser visitados no Parque Nacional dos Vulcões, um dos mais antigos da África e que protege um terço dos 850 gorilas restantes na África. Na região habitam 18 famílias de gorilas, cada uma composta de 20 a 50 indivíduos.  Para conhecê-los é preciso comprar uma permissão especial com muita antecedência e estar disposto a caminhar  de 2 a 3 horas pelas encostas dos vulcões.

Quênia, Tanzânia, Namíbia, Ruanda, Zimbábue, Zâmbia e Botsuana

A África é um continente cheio de diversidade. Cada país, cada região, tem sua própria cultura, língua e religião. Até os animais se comportam de maneira diferente de acordo com o clima e a vegetação que encontram. Visite os destinos Quênia, Tanzânia, Namíbia, Ruanda, Zimbábue, Zâmbia e Botsuana, e descubra em cada um deles uma África diferente.

 DSC02676-150x112Zimbábue

 Botsuana-Parque-N-Chobe-150x112Zâmbia e Botsuana

 IMG_3583-150x112Quênia

Serengeti-9-150x112
Tanzânia
    uma-familia-de-gorilas-150x112Gorilas de Ruanda namibia-miniatura-150x112Namíbia – Parte 1
 80-–-Namíbia-–-Parte-2Namíbia – Parte 2

 

Gorilas de Ruanda

 

Ruanda é um pequeno país na África centro-oriental de relevo montanhoso, cuja área equivale ao estado de alagoas no Brasil. Possui hoje uma população de 11 milhões de pessoas, a maioria jovem e vivendo na zona rural. O relevo e a atitude das pessoas justificam o slogan nacional: “Terra das mil montanhas e dos milhões de sorrisos”. A capital Kigali tem hoje um milhão de habitantes. Suas ruas são limpas, bem arborizadas e muito seguras. É uma das capitais africanas com maior desenvolvimento e qualidade de vida.

Ruanda é conhecida mundialmente por abrigar os famosos  e únicos Gorilas das Montanhas. É uma espécie em perigo de extinção e que habitam as montanhas Virunga, formadas por oito grandes vulcões. A área é dividida entre Ruanda, Congo e Uganda e é protegida por três parques nacionais. Em Ruanda, visitamos o Parque Nacional dos Vulcões, um dos mais antigos da África e que protege um terço dos 850 gorilas restantes. Na região habitam 18 famílias de gorilas, todas contendo de 20 a 50 indivíduos.  Para conhecê-los é preciso comprar uma permissão especial com muita antecedência e estar disposto a caminhar  de 2 a 4 horas pelas encostas dos vulcões. O parque nacional é todo cercado por um grande muro de pedras e está coberto por uma densa floresta tropical. Os guias vão a frente abrindo o caminho, e nos direcionando para onde os gorilas foram avistados pelas ultima vez.
Visitei uma família batizada de Kwitonda, com um macho dominante, vários machos jovens, além de fêmeas com bebês lindos! Passamos cerca de uma hora observando a família. Chovia muito, mas isto não diminuiu a alegria por estar em um lugar tão especial. Cheguei a ficar a apenas um metro de alguns gorilas menores. Eles são acostumados com a presença humana e continuaram suas atividades normais, isto é, comer, brincar e cuidar dos filhotes.

Em um momento cheguei perto demais de um grupo de fêmeas e um macho jovem resolveu mostrar quem manda no pedaço. Aproximou-se correndo, mostrou os dentes e grunhiu.
Dei dois passos para trás e pronto. Ele sentou-se, cruzou os braços e virou de costas para mim. Se falasse, diria:  “Aqui o chefe sou eu. Ponha-se no seu lugar!” Ok, entendi!

Avistamos 12 animais espalhados na mata e tentando se proteger da intensa chuva, muito comum na região. Havia várias fêmeas cuidando de seus filhotes, o menor deles com apenas cinco meses de idade. As fêmeas dão a luz em média a cada 3 ou 4 anos, o tempo que levam para cuidar dos rebentos e parar de amamentá-los. Cuidam deles o tempo todo, protegendo-os dos perigos e os ensinado a se alimentarem por conta própria. Uma mãe de verdade! Os filhotes mais velhos continuam a acompanhar a mãe até os oito anos. Depois se tornam ajudantes do chefe da família, o gorila Alfa, chamado também de Costa Prateada (Silver Back).  Eles têm este nome, pois quando se tornam adultos completos, os pelos das costas ficam mais claros, acinzentados. Estes líderes chegam a ter 2,10 de altura, 2 metros de envergadura e a pesar 230 quilos. São impressionantes! Cheguei a ficar a poucos metros do líder do grupo que aceitou bem a minha presença.  Me senti privilegiado por estar ali.

Todos os gorilas do parque têm nome, e todos os anos, no mês de julho, os recém nascidos são batizados pelos guardas florestais. Eles são reconhecidos pelos seus narizes, uma espécie de digital.  Os gorilas ainda são uma espécie ameaçada, principalmente pela perda do seu habitat, doenças e caçadores clandestinos. Mesmo assim seu número tem aumentado ano a ano. Em Ruanda, só este ano, nasceram 20 novos gorilas. O governo do país tem feito a sua parte e o crescente número de turistas tem ajudado a trazer recursos financeiros para sua conservação. Uma boa notícia para os gorilas e para todos que amam a natureza de Deus.

Peter Goldschmidt

* Peter Goldschmidt é membro da Família Goldschmidt que desde 1999 viaja pelo mundo descobrindo e divulgando novos roteiros turísticos. É também diretor da agência de turismo Gold Trip – www.goldtrip.com.br   –  Fone: (11) 4411-8254

Gorilas de Ruanda

 

 

 

Página original: http://www.goldtrip.com.br/viaje-comigo-gorilas-de-ruanda/